sábado, 28 de março de 2009

Umbrella - Rihanna


Nada de RA por enquanto

Acho que tenho manias muito estranhas, e não é só de arrancar cabelos não! Tenho uma verdadeira paixão de ficar escutando a mesma música várias vezes consecutivamente! Estou desde ontem escutando essa mesma música, Umbrella - Rihanna, meu marido já não suporta esse tipo de música e eu ainda fico ouvindo a mesma por mais de 24 horas, já perdi as contas de quantas vezes ouvi essa música. Agora a situação ficou pior ainda por que estou sem mp3 e o negócio acaba ficando comunitário, prefiro pensar que não sou egoísta, quero dividir o que gosto com todos! Parece que quanto mais ouço mais quero ouvir, é vício mesmo. Isso é desde minha infância. Já aconteceu com as seguintes músicas:

  • Anacrônico - Pitty
  • Déja Vu - Pitty
  • Na sua estante - Pitty
  • Equalize - Pitty
  • Total eclipse of the heart - Bonnie Tyler
  • Novos Horizontes - Engenheiros do Hawaii
  • Herdeiros da Pampa - Engenheiros do Hawaii*** curtindo saudades da terra RS
  • Pra ser sincerro - Engenheiros do Hawaii + músicas deles ( a lista ficaria enorme)
  • Fidelity - Regina Spektor
  • Várias músicas da Evanescence (Going Under / Call me When ...)
  • Head over feet - Alanis Morissette + músicas dela
  • No recreio - Cássia Eller
  • O vento - Jota Quest
  • Você vai lembrar de mim - Nenhum de nós *** curtindo uma tremenda dor de cotovelo
  • Amanhã ou Depois - Nenhum de Nós
  • Julho de 83 - Nenhum de Nós
  • Vou Deixar que Você se Vá - Nenhum de Nós
  • Paz e Amor - Nenhum de Nós ***curtindo uma tremenda dor de cotovelo
  • Várias da Ivete Sangalo 
  • Várias da Marisa Monte
  • Muita coisa mesmo!!!!
Se eu for listar tudo o que eu mais gostei de ouvir e colocar em que momento eu ouvia cada uma delas, o que estava sentindo seria assunto para vários posts! Posso dizer que as duas músicas do Nenhum de Nós (Você vai lembrar de mim e Paz e Amor) foram num momento de profunda depressão, tinha decidido que aquele cara feio horroroso (beleza nunca foi importante para mim, bastava ser divertido, me fazer sorrir) não era pra mim, que não nasci para sofrer! Acho que foram as que eu mais escutei, durante mais de um ano só escutava essas músicas. Claro que de vez em quando eu intercalava com outras, mas escutava elas pelo menos 3 vezes por dia e eu nem tenho CD deles (vai para a lista de desejos materiais).  Depois que comecei a escutar essas músicas vi que o carinha não era sincero comigo. Vivia dizendo que não queria me iludir, mas não parava de me convidar para sair, teve momento que me senti um step! Quando ele não tinha outra menina melhor para sair ele me chamava! Depois de dizer na cara dele que do jeito que estava eu não queria e se fosse melhor, nem a amizade dele que queria mais. E foi assim que se sucedeu minha maior depressão. Não saia mais de casa, só trabalhava e ficava curtindo minha dor de cotovelo. 
Eis que em novembro de 2002 eu comprei um computador, já não saia de casa para nada com o computador meus pais se viram de cabelos em pé! Não saia da internet para nada! Só fumava (2 maços por dia) e na frente da internet. Nessa fase eu também comecei um tratamento para emagrecer com remédios e cheguei a perder 18kg em dois meses, comecei a me sentir gostosa!
Navegando eu entrava em sites de namoro (amor uol que já não existe mais) conheci meu marido! Em 8 dezembro foi nossa primeira troca de e-mails. Logo ligações intermináveis Santos/SP x Pelotas/RS. Sentia que ele era verdadeiro, embora todos a minha volta não davam créditos para esse tipo de relação (as vezes nem eu), mas com ele era diferente, algo me dizia que sim, que podia confiar nele.
Sete meses de namoro por cartas (recebia uma carta por dia) + presentes do meu amado por sedex + contas horrorosas de telefone ( motivo de brigas em casa, meu pai chegou a me colocar para fora de casa por causa de uma conta de telefone de R$1500,00), mas ele me mandou voltar para ficar e pagar todas as contas. Vendi meu computador para pagar a conta do telefone e todo o meu kit de manicure. 
Em julho de 2003 meu marido foi me buscar, passou uma noite só e lá e eu vim para Santos com ele. Não sentia medo de nada, estava completamente confiante sabia que não estava me enganando como com o carinha anterior. 
Tive um monte de problemas por causa disso, meus pais quase não falam comigo, chegaram a vir aqui para conhecer a neta, mas agora me obrigam a voltar sem se importar que eu hoje trabalho tenho obrigações, enquanto eles já estão aposentados, tem mais liberdade para vir. Dai fica essa queda de braços o que faz com que estejamos há 3 anos sem nos ver. Meu tratamento com remédios para emagrecer foi interrompido por que aqui os médicos não aprovam esse tipo de medicação, minha mãe se negou a mandar a medicação por mágoa de eu não ter ficado com eles e eu engordei tudo novamente e ganhei mais peso que tinha antes de começar o tratamento.
Família é tudo igual só muda endereço e sobrenome. 
Levei muito tempo para descobrir que o certo é emagrecer a cabeça. A gente tem que nos conhecer, saber o que é vontade de comer e o que é necessidade, o que é fome, o que é sede, qual são os limites, não preciso mais sentir dor na barriga para saber que estou satisfeita (embora ainda sinta falta disso, parece que só comi para matar a fome quando sinto essa dor).
A música por todos esses momentos foi presença confortante. Muitas vezes melhorava depois de uma over dose de música, porque ia mudando o ritmo conforme ia melhorando até ficar escutando Festa da Ivete Sangalo e lavar o rosto, ou dormir feito uma Musa!
Faz parte da minha terapia escutar música e tocar violão.

É óbvio que amo música. Minha primeira tatuagem diz tudo né:


Enquanto isso fico com Rihanna!

Bjocas
Daiene

17 comentários:

  1. Oi Dai!
    Minha irmã também adora fazer isso, e o pior é que ela canta junto! E olha que a minha irmã desafina até falando, quem dirá cantando! Por isso a gente acaba achando que o comunitário é menos pior, porque quando ela está com o mp3 não tem a música pra abafar a cantoria dela... hehehe
    Mas a gente tem que fazer o que nos deixa felizes... eu por exrmplo gosto de ouvir música tresh, tipo Sidney Magal e Gretchen! Eu escuto amarradona e morrendo de rir!
    Beijokas

    ResponderExcluir
  2. Olááááá´querida!
    Passando para dizer que enviei o convite para o blog da princesa ok?
    Agora é fazer como a candidata 1...um post falando sobre ti, e uma foto bonita...até dia 6 , ok?
    Boa RA e força ai
    Bjs d ecarinho

    ResponderExcluir
  3. Múuuuuuuuusica!!!

    Muito bom!
    A minha eleita são os "blacks"...

    "Superhuman","Mad", "Miss Independent"

    e no Rock: "Sober"

    Muuuuuuuuuito bom

    !!!!

    rs

    Beijos ENORMES
    Fer

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que historia hein?Ainda bem que deu tudo certo com seu marido e vc esta feliz hoje...FAmilia é assim mesmo, fico me perguntando se seremos assim tambem com nossos filhos, e o pior é que acho que sim...( pelo menos eu...rsss).
    Eu já conheci pessoas pela net, amis não dei tanta sorte assim como vc....rsss

    Fica bem, beijos

    ResponderExcluir
  5. Ô menina, que história hein? Bom, em algo somos parecidas: eu trabalho e o tempo livre fico na internet, rs... Saio pouco, fico de papo com meu noivo.

    Minha mãe fica meio piradona, me eeeenche o saco que só. Mas também, ela anda tão mala nas conversas que, de uns tempos pra cá que eu comecei a ficar mais na net pra não ficar brigando com ela, rs... Serzinho implicante, ehehehe...


    Enfim, te cuida meu doce!


    Beeeejo!


    FUIZ...

    ResponderExcluir
  6. Oie, linda, como está?
    E a sua R.A? Não parou não, né?
    Está sumida, não me deixa mais recados!!!


    Espero vc lá no meu blog, para trocarmos experiencias desta luta de emagrecer,juntas!
    bjo

    ResponderExcluir
  7. Nossa amiga, que história a sua. Mas acredito que temos que ir em busca de nossa felicidade e se está bem e feliz com seu marido, tudo o mais fica ótimo. Um beijo grande e ouça mesmo, música nos dá tranquilidade.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Daiane!!

    Primeiro, queria agradecer as visitinhas no meu blog!! Não tô muito acostumada a receber visitas, e ver seu recadinho me anima muito!! :)

    Depois, queria dizer que me identifico muito com vc!! Essa dificuldade de entedimento familiar, essa vontade de que vc sentia de viver um amor, as decepçõs amorosas que vc já sofreu... Eu inclusive procuro por um amor na internet - meu único contato com seres humanos, mas só me meto em enrascada...

    Enfim, desejo que vc perca logo esses 11 kilinhos e que seja muito, muito feliz... Porque vc é uma mulher corajosa, e são poucas as mulheres que são assim!! Vc merece ser feliz!!

    Bjoss!!

    ResponderExcluir
  9. Pois olhe, eu não tenho mania de arrancar cabelos propriamente dita, mas tenho uma mania FDP de ficar fuçando no couro cabeludo. Aí às vezes, de tanto fuçar, sai aquelas caspinhas (que como às vezes exagero no calor do chuveiro, surgem), e eu fico arrancando e machucando e, consequentemente, sai mooontes de cabelo. Aff... Eu desisto viu, rs...

    Bjo

    ResponderExcluir
  10. é igual a minha irma que assistia o msm filme durante a semana inteira!
    ahauiasa

    eu n tenho paciencia de fazer isso!

    bjooooooo

    ResponderExcluir
  11. Passei pra te deixar um oi, e tb adoro música.
    Eu canto músicas gospel.
    Beijinhos e boia semana

    ResponderExcluir
  12. Oi Dai!
    Cada vez que leio o que vc escreve sobre sua vida, mais admiro vc! É muito difícil não ter a compreensão da família, mas mais difícil ainda é conseguir passar por esses obstáculos vitoriosa. Fico feliz por você ter encontrado o amor verdadeiro, e estar encontrando também o amor verdadeiro por si mesma, que é aprendendo a se cuidar direitinho.
    Adoro música também! Ajuda muito a lavar a alma nos momentos bons e nos não tão bons também. Acho legal isso de ter uma trilha sonora para cada momento.
    Beijos!! E ótima semana pra vc, florzinha!!

    ResponderExcluir
  13. Daiene, sabe o que é legal nas suas musicas tem um incrivel bom gosto, muito lindas as musicas, mas sou assim tambem essa semana invoquei com a Feliz do Gonzaguinha, só que depois de ouvir umas 501 vezes eu enjoo nem ouço mais, kkkkkkkk
    Sua história de amor, é demais, da ate para virar um filme, é muito linda.
    E realmente familia é tudo igual, temos a mania de nos comparar com os outros mas é tudo a mesma coisa, por fora lindo mas na intimindade, só nos sabemos como é.
    Fique na paz, e ouvindo muita música.
    BJIM
    T+

    ResponderExcluir
  14. querida não se preocupe com essas nmanias rs eu mesmo se enumerar as maluquices que eu faço imagina????? mais com certeza isso marca nossa identidade e na verdade é muito chato ser normal rsrsrs obrigado pelas visitas e pelo apoio , com certeza são muito importantes para mim ok bjão

    ResponderExcluir
  15. Oi, Daiene!
    Eu tenho a mesmíssima mania de ouvir a mesma música milhares e milhares de vezes. Umbrella já foi uma dessas músicas. Atualmente é Breakway, da Kelly Clarkson. Antes dela foram Midnight bottle, da Colbie Caillat e Don't stop the music, Rihanna. Lógico que antes teve muitas outras e cada uma dessas músicas se tornou especial e foi a trilha sonora daquele meu momento de vida, que normalmente tinha tudo a ver com a letra da música.
    Música sem dúvida é uma terapia e um dos meus maiores vícios. Ela me conforta e me alegra e parece que me transformo em outra pessoa quando estou com um fone no ouvido. É mágico!
    Eu, inclusive tenho uma tatuagem igualzinha a sua no meu punho esquerdo. Foi a primeira de todas e é o meu xodó! Depois de um tempo ainda coloquei mais duas notais musicais ao lado para a clave de sol não ficar tão sozinha. Hehe. E também porque ela era pequenina de mais para a importância que tem em minha vida.
    Adorei o seu post, me identifiquei muito!!
    Beijocas, Tita
    http://titarodrigues.zip.net

    ResponderExcluir
  16. Nossa música é tudo pra mim........quando estou pra baixo ponho uma mpusica alegre e saio dançando que nem uma boba. é a melhor cura pra solidão hahaa..bjinhos e força

    ResponderExcluir
  17. Olá linda...

    Passei para conhecer o teu blog e adorei...
    Vou passar aqui mais vezes para estar sempre atenta ao teu progresso!!

    Força aí...sempre!!!

    Beijinhos e até breve...

    ResponderExcluir